Início > Uncategorized > A corrida dos livros

A corrida dos livros

Pessoas do futuro, comecei a ler “A arte de Ler” ou “How to Read a Book” de Mortimer J. Adler. Consegui uma cópia impressa em 1947!

Bom, o livro fala basicamente que a grande maioria de nós não sabe ler, pelo menos não da forma certa. Quer saber qual é a forma correta? Leia o livro!

Segundo Mort nossos professores do colégio não são lá grande coisa. Eles foram capazes – se é que foram – de absorver o pensamento dos “grandes professores” (aqueles que foram capazes de desenvolver ideias originais) e tentam de uma forma nem sempre efetiva comunicar isso a seus alunos. Deixa eu explicar melhor.

No livro, existem os professores-vivos (professores em carne e osso, que falam e estão lá pra puxar sua orelha quando você erra) e os professores-mortos (basicamente os livros, de autores vivos ou mortos). Existem ainda os professores-primários (professores que desenvolvem ideias originais) e os professores-secundários (que entendem as ideias originais e depois as ensinam).

Mort diz que nos dias de hoje, professores-primários e/ou vivos, com ideias originais e revolucionárias são raríssimos, se é que ainda existem por ai. A maioria dos professores – e estou falando dos bons – são caras que compreenderam as ideias dos grandes pensadores, e tentam passá-las para seus alunos. Esses que, não estão a nenhuma grande distância intelectual de seus mestres, a não ser por algumas dúzias de boas leituras.

Por isso, embora enfatize que nenhum livro substitui um professor em carne e osso, o autor propõe que deixemos de lado os resumos e compêndios e tentemos beber direto da fonte, desbravando o que ele chama de Os Grandes Livros; Os famosos “clássicos”. Não estou falando de uma leitura de capa a capa, e sim de um estudo ativo e aprofundado. Buscando compreender, por si mesmo, a mente dos grandes “professores-primários”. Pra ter uma ideia, o corpo docente envolve caras como Platão, Aristóteles, Adam Smith, Hobbes, Jesus Cristo, S. Tomás de Aquino, Marx, além de Newton e Galileu ministrando as aulas de Física e Leo Da Vinci nas aulas de artes e por ai vai. Nada mau hã?

O livro vem com uma lista dos livros tidos como os mais célebres e revolucionários da História. Encontrei um site que publicou os títulos em português, a pergunta é: Será suficiente uma só vida para se poder compreender a fundo todos eles?

Lista dos “GRANDES LIVROS”.

Anúncios
  1. Nenhum comentário ainda.
  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: